Pretende-se contrariar a ideia errada de que o fim de período crítico (ocorrido em 15 de novembro) significa que se podem fazer queimas de amontoados e queimadas extensivas (estas com prévia autorização do município).

Na verdade, fora do período crítico, a permissão ou proibição de execução de queimas de amontoados e queimadas extensivas está dependente do risco de incêndio do concelho, que é avaliado diariamente pelo IPMA e publicado no seu sítio na internet.

http://www.icnf.pt/portal/florestas/dfci/risco-temporal-de-incendio

 

 

 

 

Partilhar:

Deixe uma mensagem

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*